Fabiana B.

Encontre a oportunidade para fazer o melhor trabalho da sua vida.SM

Minhas Pesquisas Salvas (0)

Fabiana B. | Singer & Operations Supervisor

Fabiana B Video Image

Nós nos comunicamos com a voz e nós nos conectamos com a música. A comparação é nítida e simples, principalmente para Fabiana. Trabalhar em um call center, diz ela, é uma oportunidade de transformar momentos tristes em um trabalho lindo, ajudando as pessoas todos os dias. Como sobrevivente de câncer, ela entende a importância destes momentos. O tratamento de câncer que salvou a sua vida também a deixou sem energia para continuar a tocar os instrumentos que sempre amou. Por isso ela decidiu parar de tocar para continuar cantando. Como ela conseguiu fazer isso? "Pensamento positivo, garra, coragem e persistência", disse ela. É a mesma abordagem que usa com as pessoas que orienta no trabalho, as vozes das pessoas se transformam em ferramentas no call center. Sua equipe interage com clientes o dia todo usando a voz para consolar quem precisa de assistência.  A equipe faz isso tudo em perfeita harmonia com a ajuda de Fabiana.

"A música pode transformar os momentos mais tristes em algo bonito. No call center podemos transformar os momentos tristes das pessoas em um trabalho muito bonito. Fazemos isso todos os dias".

 

Fabiana B
Fabiana B

Como você descreve o seu trabalho para sua família e amigos?

Eu lidero uma equipe excelente de pessoas que ajudam os nossos clientes.

Quais são os maiores desafios que você tem que enfrentar para ter sucesso na sua função?

Normalmente eu digo que cada pessoa é um universo diferente. Como gerente, meu maior desafio ao liderar um grupo de pessoas é conectá-las entre si. Todo mundo tem o seu próprio ponto de vista, por isso eu preciso mantê-los juntos, para garantir que todos estejam em harmonia.

Quando você está enfrentando esses desafios, quais são seus pontos fortes e habilidades?

A inovação é um dos valores do UnitedHealth Group, e também é um dos meus pontos mais fortes. Inovação, desempenho e capacidade de criar bons relacionamentos são muito importantes na gestão de pessoas, principalmente em um call center.

Quais elementos do seu trabalho você ama?

É muito gratificante saber que eu contribuo para o desenvolvimento de outras pessoas. Como gerente eu posso compartilhar um pouco do meu conhecimento todos os dias, e eu sei que contribuo para o treinamento delas.

Por que a sua paixão é importante para você?

Uma das primeiras lembranças que eu tenho é cantar no coral infantil. Acho que é mágico, revigorante, inspirador e motivador. A música tem a capacidade de mudar o estado de espírito das pessoas, no mínimo transformá-lo.

Como a sua paixão pela música está ligada ao seu trabalho?

Sou muito ligada à música e no trabalho usamos a voz como ferramenta. No call center a voz transmite emoção -- exatamente como a música. Falamos com muitas pessoas e compartilhamos muitas informações.  E pelo fato de atuarmos na área de saúde, lidamos com pessoas com problemas, passando por situações difíceis. Podemos transformar os momentos tristes das pessoas em um trabalho muito bonito. Fazemos isso todos os dias.

Como você cresceu no UnitedHealth Group?

O trabalho com gestão de pessoas está sempre mudando. Todos os dias vou para casa e sinto que cresci com as experiências que vivi e com a troca de informações com a minha equipe e meus clientes.

Se você não trabalhasse no UnitedHealth Group ou fizesse o que você faz hoje, o que você faria?

Continuaria na área de gestão de pessoas, certamente. Ou talvez estaria assinando autógrafos porque quero ser cantora.

Qual é a sua pessoa favorita?

Gandhi.

Qual é a sua comida preferida?

Qualquer coisa com bacon.

Qual seu filme favorito e por quê?

À Procura da Felicidade, porque mostra que podemos mudar a nossa situação quando temos coragem para seguir em frente e enfrentar os desafios.

O que as pessoas ficariam surpresas de saber sobre você?

Passo todo o meu tempo livre jogando games com meu filho. Quando ele não quer jogar, eu jogo sozinha.

Pelo que você é mais grata?

Sou muito grata pelo meu filho, pela vida dele. A mão dele é tão pequenininha, mas é o que me dá força para viver.